quinta-feira, 23 de abril de 2009

Penso, logo brigo

Parece que, enfim, minha mente pensa novamente। Pensante, óbvio, resolvi deixar os dedos desenharem o que não tenho espaço para falar. Pensando, tendo o que falar e o que escrever, lógico, preciso de algum lugar para colar essas letrinhas. Blogada, preciso de alguém para ler e é por isso que você está neste blog e não em outro site. Não que aqui você vá se surpreender, mas, no mínimo e com certeza, vou mexer com você. Não quero que me adore, mas também não precisa me detestar. Gosto dos que não que não gostam de mim. Esses têm argumento. Não pretendo, aqui, ser “mono” nada. Adoro o significado das palavras “poli” e “multi”, pois é assim que me sinto e é assim que quero que me leiam. Não sou um livro, mas pretendo ser folheada, dedilhada, esmiuçada, questionada. Quem não gostar não precisa ler. O que não faltam são letras desconexas em outros sites, blogs, portais, etc. etc. etc. O que eu vou postar? Estou decidindo nesse exato momento. Lá vai: um dia posso postar toda minha indignação à Operação Chumbo Grosso, na qual Israel bombardeou a Palestina por 22 dias sem retaliação de nação alguma – aliás, vocês sempre vão ler sobre isso. No outro dia – ou quem sabe na outra semana? –, posso sentir vontade de escrever sobre a dificuldade de esfumaçar uma sombra, ou quem sabe ainda pode ser mais interessante falar sobre a dificuldade, e necessidade, de nós, mulheres, delinearmos o olho com uma precisão quase cirúrgica. Não me digam mentirosamente que nunca sentiram uma pontinha de inveja do olho pintado com meticulosa perfeição das mulheres do filme The Spirit? Para que raios alguém precisa de um olho pintado milimetricamente? Simples. Para ficar linda! Quem não quer ser linda? Eu quero. É claro que você quer, por mais que não queira assumir que quer. E por falar em beleza, diga-se de passagem, acho a maior futilidade alguém só pensar nisso. Odeio gente fútil, não tenho paciência para elas. Maquiagem é maravilhosa, nos deixa perfeitas, ou semideusas... Mas não dá tom nem consistência à massa cinzenta que precisa funcionar. E é por isso que estou aqui, porque comi muita pimenta e preciso cuspir fogo, deixar o ácido que está borbulhando aqui sair. Cuidado que ele pode derreter seu monitor. Ah! Adoro que discordem de mim. Imagine como o mundo seria monótono se todos pensassem igual? O que iríamos aprender? Não ia ter ninguém para a gente reciclar. Pense na chatice de um mundo sem conflitos, sem debates, sem paixão! Mas sem guerras, por favor. Para mim, a guerra é a incapacidade de usar as palavras para resolver conflitos. Enfim, como estou escrevendo, preciso de leitores e aqui é o melhor lugar para matar o tempo. Agora já cansei de escrever. Mas, antes de parar, não posso deixar de comentar que fui ver, sozinha, o filme Território Restrito. Valem os 113 minutos numa poltrona desconfortável de cinema. Nada que meia hora esticada com a coluna ereta não resolva. Um conjunto de histórias sobre imigração e preconceitos que se passa no nosso glorioso vizinho nortista, Estados Unidos da América. A brasileira Alice Braga conseguiu um papel de não prostituta em um filme!!! Aliás, ela já não era mais prostituta no longa com Will Smith, Eu sou a lenda. Dessa vez, ela foi promovida a mexicana ilegal. É uma pena que o talento dela só tenha aparecido no início de Território Restrito. Gosto dela, de verdade. Quando penso numa puta em Salvador, não me vem outro rosto senão o dela em Cidade Baixa. Isso é ser boa atriz. Ela conseguiu, para mim, definir melhor seu personagem que o protagonista Harrison Ford, cujo objetivo de existência parece ser, literalmente, ilustrativo: estar na foto do cartaz e atrair público. Insooossoooo. Cansei.

4 comentários:

Mônica disse...

Estou sem palavras!Aliás, não consigo decidir o que comentar diante desse texto intalado que você "vomitou"!rsrsrs.E belo vômito heim?

Mônica disse...

Ah!E não podia deixar de falar o quanto gostei do "Penso, logo brigo"!hahahaha

Alexsandra Moreira disse...

Bem vinda ao mundo dos blogueiros, tenho certeza que irá conseguir muita polêmica neste espaço. Eu adoooooro uma resenha.rsrsrsr

Vou divulgar lá no meu blog.

bj

Isadhora disse...

Obaaaa...
ja que vc comeu pimenta, assim como eu (mas a minha é do Reino.. a sua é malagueta? kkkkk), vou acompanhar seu blog!!!!

Acho que boas discussoes me esperam!
uhuuuu

dá uma passadinha no meu tb...

isadhoracamacho.blogspot.com