terça-feira, 29 de setembro de 2009

É DIFÍCIL SER HONESTA

Não reparem na minha velocidade esses dias. Estou no início de uma TPM daquelas e todos os sentimentos ficam vorazmente mais à flor da pele. A verborragia está correndo solta e se eu não botar pra fora o que está no cabeção sou capaz de pirar.

Se num dia comum eu esbravejaria com alguém que coloca coisa alheia em cima de minha mesa, nesses dias eu entro em erupção. O bom é que, no trabalho, ninguém mais me dá atenção nesses dias e tudo passa. O que fica depois dessa ebulição de progesterona é um silêncio envergonhado de 15 dias até a próxima TPM chegar e transbordar toda lava que há em mim.

Já fui pior. Creiam. Faz alguns meses que optei por descarregar parte dessa tensão em sessões semanais de terapia. Ajudou bastante e me fez aprender a calar em momentos oportunos, compreender a incomunicação alheia, sorrir mais... Mas ainda não resolveu.

Assim como tenho aversão a pessoas lentas, tenho horror, não acredito em pessoas boazinhas. Sabe a Rutinha da novela Mulheres de areia? Sim... Ela mesma. A irmã de Raquel. Não acredito que exista alguém assim e detesto todas as pessoas que tentam se passar pelo anjo bom da humanidade.

Acredito em pessoas boas, que querem fazer o bem, que têm a caridade nas atitudes, o amor no coração. Mas não acredito em bondade gratuita. Ninguém tem água correndo nas veias a ponto de outro lhe sacanear o tempo todo e você sorrir e dar o outro lado da face. Isso, para mim, pode ser sinal de inteligência emocional controladíssima ou insuficiência cerebral mesmo. Vamos aos exemplos práticos.

Durante a faculdade fiz muitos amigos, mas também fiz com que muitas pessoas passassem a me detestar. Estou cagando para elas. Sou assim. Provoco sensações, instigo sentimentos antagônicos. Me ama ou me odeia. Ou os dois.

Tive uma professora de Políticas da Comunicação que tem um gênio muito parecido com o meu e, no início, nos bicamos muito. Mas, com o passar do tempo, conseguimos conversar a mesma língua. Um dia larguei uma pérola na sala. “Eu não acredito no sucesso desses movimentos dos ‘sem-tudo’. Sou de família muito pobre e tive que ralar muito pra conseguir alguma coisa na vida. Essas pessoas lutam por coisas que, depois de conseguidas, vão se desfazer em troca de uma grana e continuar no movimento brigando para ganhar de novo. Vão morrer lutando’. Ela, óbvio, discordou de mim, explicou seus motivos e disse para o resto da turma que, em grande parte, protestou veemente à minha argumentação: “Sabe qual a diferença entre Luciana e vocês? Ela diz o que pensa e não é hipócrita para assumir um discurso politicamente correto só para ser bem vista...”.

Acho que foi a sinceridade da minha declaração que conquistou seu nobre coração, pois, a partir daí, desenvolvemos uma amizade grande, sentimento de admiração e respeito mútuo.

Falta sinceridade no coração das pessoas. Não falo de sair por aí ofendendo todos e dizendo verdades desnecessárias só para ser a porreta. Me refiro a uma honestidade com a vida, com o ser humano. Se eu detesto que mexam nos papéis da minha mesa de trabalho, porque vou sorrir e dizer “não tem nada não” quando algum filho da p#!@ bagunça tudo sem minha autorização? Para fazer a média de boa moça? Não. Essa aí não sou, não serei assim para agradar ninguém e detesto esse tipo de gente. É claro que não preciso matar a pessoa, mas é lógico que preciso lhe dizer que, por favor, quando quiser algo meu me peça emprestado e não bagunce a minha mesa. Mordi?

Mostrei um trecho deste post a um amigo. Sabe o que ele me disse? “Você precisa arrumar um namorado” – estou amenizando as palavras dele. Respondi: “Amigo... ‘brinquei’, nos últimos dias, uma quantidade de vezes o suficientemente eficaz para concluir que minha vida hormonal está operando normalmente. O que anda em baixa é o intelecto das pessoas capacitadas para ‘brincar’ direito. Os homens inteligentes não sabem 'brincar', os que 'bricam' muuito bem não prestam e quando prestam são burros”. Resposta: “Você está muito afiada hoje, amanhã a gente se fala, tá?”. Até.

10 comentários:

Déia disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Querida, meu post de hj tb é sobre minha TPM kkkkkkkkk

Nesses dias, eu peço para meus amigos não me levarem em consideração, pois fico indigna de julgamento, não entendo ninguem e não consigo ver o outro lado da moeda rsrsrs

Ainda bem que tudo isso passa... kkkkk

Odeio quem diz que precisamos de um namorado!! kkkkk Tenho vontade de dar uma voadora no peito kkkkk

bj

Aninha Leme disse...

puta que pariu, que ódio!
eu já tive de ouvir muitas vezes essa de "vc está precisando de um namorado"
de uma noite de sexo? é só estalar os dedos.
O problema é: aguentar o ser humano praticamente acéfalo do meu lado. ninguém merece isso.

sou estressada, mas sou inteligente. Relevar é para os outros e não pra mim (e pelo visto, tb não é pra vc)
rs
e agora?

besos

Desabafando disse...

ahahahaha....adorei...acho que faltam bons princípios no ser humano de hoje....falta caráter, honestidade, sinceridade, bondade....mas tb acredito que bondade é diferente de ser otário, de deixar todo mundo pisar em vc e fazer o que bem entende.

Leandro disse...

Muito bom!
Concordo com a pessoa aqui de cima: faltam princípios no ser humano.
=)

xoogle disse...

Que engraçado! Lendo o texto eu poderia jurar que pra você não é tão difícil assim ser honesta...

;-)

Ivan.

Elisa no blog disse...

Minha mãe diz: no meu tempo não tinha essa de TPM. Como? As mulheres não ficavam nervosas? Não ficavam histéricas? Sempre disse a ela que tinham TPM sim, eu até me lembro das dela!!

Gostou da comidinha? Obrigada,
bj

Desabafando disse...

Amiga, ontem mesmo durante a entrevista eu expliquei os motivos do salário que eu quero, não estou me supervalorizando, até joguei pra baixo dos valores de mercado, tentei essa renegociação e o que eu ouvi foi que deveria repensar e reconsiderar os meus valores pra conseguir trabalhar com eles. Ou seja, ou vc aceita as condições ou continua procurando..rsrsrsrs...
vaga tem, só está faltando melhores condições nelas..rsrsrsrs...

Vou recusar porque não vai valer a pena!
Obrigada pelo comentário!

O Iluminado disse...

só hj pude entrar na net! problemas técnicos rs
curti teu blog linda!

tá precisando de namorado? não procure!rsrs

conselhos... não os ouça nenhum tbm!

bjus e NO STRESS!

Eduk disse...

Falando em honestidade querida, primeiramente devemos ser honestos conosco mesmo, daí partor para os outros. esse mundo é cruel as vezes, mas é o que tem para nós né, então, viveremos, beijãoe obrigado pela visita, volte sempre no meu blog.

Ana disse...

hahaha adorei, a tpm faz a gente exalar o que de melhor e pior temos dentro de nós!
beijos