segunda-feira, 28 de setembro de 2009

MEU DESCOMPASSO RELÓGIO

Sou hiperativa. Não daquelas de conversar com alguém pulando ou dando cambalhotas, mas dessas de estar dirigindo balançando a perna, falando ao telefone e conversando com outra pessoa ao lado e digitando um documento ao mesmo tempo. É estranho, pois quando estou fazendo uma coisa só, me sinto uma desocupada. É como se meu subconsciente dissesse: “Ei, você tem 2 braços, 2 pernas, 2 ouvidos e 2 olhos. Vamos gastar isso?”. O negócio é que a cabeça é só uma – pelo menos nas mulheres - e, às vezes, ela cansa de enviar tantos comandos ao mesmo tempo.

Apesar de os baianos carregarem o apelido de preguiçosos, eu queria conseguir dar vazão a essa preguiça “congênita” que me puxa para o primeiro encosto que avisto. Mas só de pensar em gente assim me dá nos nervos. A vontade que tenho, ao me deparar com alguma lesma disfarçada em forma humana, é puxar pelos braços, sacolejar, dar duas bifas na cara e empurrar ladeira a baixo. Ufa!!! Só de falar me sinto aliviada!!!

Trabalho de 10h a 12h por dia, faço aula de dança, curso de língua estrangeira e tenho algumas sessões médicas semanais (inadiáveis). Vou ao cinema, pelo menos, duas vezes por semana, saio com os amigos, dou atenção a minha filha-sobrinha e ainda encontro tempo para brigar com meus irmãos!!! Nessa rotina, ainda vou incluir uma pós-graduação.

Acho que sou viciada em usar o tempo da forma mais proveitosa possível, só que esse aproveitamento traz conseqüências não muito positivas.

Uma delas é que dirijo com pressa. Muita pressa. Tem horas que sinto vontade de andar com uma mega “pá” acoplada à frente do meu carrinho para levantar todos aqueles veículos, conduzidos por pessoas com síndrome irreversível da lerdeza, e jogá-los para muito, muito, longe – esse desejo é tão latente que estou encomendando um carro de corrida em formato de trator. Eu não consigo entender para que infernos uma pessoa compra um possante 2.0, tracionado, ainda coloca uma porra de um aerofólio e anda a 60km na pista de velocidade, onde o limite é 80. A tremedeira de raiva bate mais “de com força” porque esses seres acham que podem ficar desfilando na pista de velocidade e não dão passagem a quem quer adiantar.

Nessas horas eu queria que meu humilde 1.0 se transformasse no Megatron para eu sair gritando e pisando tudo quanto é gente lerda que eu encontrasse pela frente, lados, costas.

Acho essa pressa péssima, mas faz parte de mim. Como citou a Isa, “tenho síndrome de Gabriela”. Eu nasci assim, vou ser sempre assim...

A outro ponto ruim é que, na hora de dormir, tenho a sensação de que poderia aproveitar aquele momento para fazer outras coisas, como escrever no blog, por exemplo. Enquanto estou acordada o desejo de consumir o tempo manda em mim, me consome. Mas, depois que consigo abstrair o relógio e dormir, uma entidade poderosa toma conta dessa pessoa que vos escreve e não mais me governo. É um santo chamado “sono”. Quando estou de olhos fechados quem manda em mim é ele. Ao acordar, a primeira coisa que penso é derrubar todas as pautas que não sejam o trabalho e voltar para minha cama. É lógico que depois do banho essa sensação passa, a correria começa e minha corrida contra o tempo vira prioridade.

Eis aí o que me consome: correr contra o tempo. A sensação que fica, ao mensurar tudo isso, é que não estou usando o tic-tac dos minutos ao meu favor, pois é o tempo quem me consome, fazendo-me crer que o estou usando da melhor forma. E outra: cada pessoa tem seu tempo para fazer as coisas, o importante é cumprir as obrigações. Não dá para impor minha velocidade aos outros. Tenho essa consciência.

Mas se o mundo não vai andar na minha velocidade, porque não me deixam voar no limite que consigo? Estou matando o tempo para ele não me matar.

10 comentários:

Diego Borges disse...

Tres coisas ao mesmo tempo é meu limite, passou disto é puro desespero rsrsr É intrigante quando pessoas conseguem fazer inúmeras coisas ao mesmo tempo sem errar. Só mesmo quem ja tem isso como natural.
Um abraço !!!!

Ronaldo disse...

"Perco tempo mano véio falta um tanto meio assim"

O tempo foi feito para passar, deixar rolar, e se lembrar de tudo que passou.

Sou assim tambem, durmo tarde, acordo cedo, faço aulas de teatro, escrevo nos blogs, inventos mil coisas, quero fazer tudo ao mesmo tempo agora ;o)

Alexsandra Moreira disse...

Criatura, vc tem um descompasso, cuidado para não somatizar essas neuras e virar uma doença... Para que pressa de tudo nessa vida? Tudo tem seu momento. Não quero dizer que precise andar a passos de formiga, tartaruga.
Relaxa pô.

bj

Elisa no blog disse...

Eu também sou meio assim. Vivo correndo.
E o pior é que me acho lenta, vagarosa. queria fazer coisas mais depressa.

Vc que é bem-humorada, queria saber o que achou da palavrinha japonesa que apresentei no meu blog hoje que é se-pum.
Lá tem o significado.

Eu tinha visto o seu comment sobre um cozido, uma comida, depois acho que sumiu... o que aconteceu? Se arrependeu?rsrs

bj

Desabafando disse...

Minha amiga...adorei seu post....parece até que vc escreveu sobre mim. Quando estou trabalhando, fico nessa correria louca e dou conta de fazer muitas coisas ao mesmo tempo....é impressionante não? Mas acho que isso é mais uma capacidade de nós mulheres. O difícil pra mim, agora que esotu desempregada, está sendo administrar o tempo. É estranho, mas quando eu estou na correria, vc vai ajeitando e fazendo tudo caber no tempo, quando se está parado, falta algo, aí vc vai deixando algumas coisas pra depois e mesmo tendo mais tempo, faz menos coisas...rsrsrsrs...mas às vezes é bom dar uma desacelerada sabia? pra que esse tempo não passe por cima de vc e pra que vc realmente o aproveite e não tenha a sensação (talvez falsa) de que o est''a aproveitando. Confuso não? rsrsrsrs...

Blog da Fatima disse...

Luciana!!
Meninaaaa..me deu uma canceira só de ler esse teu post!!! Olha que eu me acho um pouco agitada...mas tu consegue me superar!!!Tu tá ligada em 220 mulé??? hehehehehe
Mas é bonito de ver uma pessoa tão dinamica assim e com esse bom humor!!

Olha só: Tem selinho pra ti lá no meu Blog, vai lá buscar!é mto fofo!!
http://fatimadisse.blogspot.com/

bjos no ♥

Anônimo disse...

Não importa se é ligeiro ou devagar, pois de qualquer forma o tempo passa - e como passa -até eu passei dos oitenta. E que saudades do que ficou para trás!
O que importa mesmo, aqui, é a beleza como a sra escreve no seu blog. Apesar da idade continuo aprendendo com a leitura. Sempre estou lendo e apreciando.Continue escrevendo.
Meus aplausos.

Aninha Leme disse...

cara, pensei que essa ansiedade master turbo era uma peculiaridade minha.
Eu já fui pior, mas aí o colesterol nervoso me pegou assim como disturbios do sono.
Ou eu parava ou ia ter outro colapso com 27 anos (já tive duas crises de estafa).
vc não se sente mal? se estiver tudo ok, continue.
Eu não aguentei andar a 300km/h enquanto todos os mortais estavam a 40km/h

besosss

Viviane Moraes disse...

Hiperativa pra tu acho que é pouco, parece que está ligada nos 220 voltz de potência..rsrsrs
Também o trânsito é um verdadeiro inferno, só tem lesma mesmo e bando de louco..afe marriaaa..
Gostei do seu blog, vo te seguir tah...

Beijos.

Leandro disse...

Meniiiina, gostei desse seu 'post'! Me espoquei de rir na parte do Megatron, mas prefiro que você se transforme no Bubleebee =D. Enfim... Admiro muito sua capacidade de viver com a agenda lotada, mas, no fundo, tenho medo desse tipo de gente, porque deixam se ocupar demais por essas coisas mundanas e acabam perdendo pequeninas coisas por não olharem para os lados; deixam amigos para mais tarde, perdem um partida de videogame, não veem o pôr-do-sol... Dá um tempo de vez em quando! É bom! Ajuda a reconstituir o nosso ser...